BLOG
Felipe Carvalho 21 de dezembro de 2020

5 iniciativas para turbinar seus resultados com marketing digital em 2021

Este post não tem a pretensão de apontar tendências, mas sim elencar 5 boas alternativas para aumentar os resultados com marketing digital de quaisquer empresas. Isso mesmo. Nada que citarei aqui será inacessível para pequenos e médios negócios.

Muitas vezes profissionais de marketing e gestores de empresas se descabelam em busca da fórmula mágica, de algo extremamente inovador para atingir suas metas, porém, nem sempre o básico está sendo bem feito. Confira ao longo desse post como você pode estar deixando boas oportunidades passarem por não explorar bem os recursos que tem em mãos.

Faça o básico muito bem feito

Antes de mais nada, é preciso olhar para dentro de casa e se certificar se tudo que é básico já está sendo muito bem feito. Você tem um planejamento? Quais são seus objetivos e metas? As ações que precisam ser executadas estão listadas num cronograma com datas de entrega e responsáveis? Pois é! Muitas empresas querem ser cases de sucesso antes mesmo de terem definido aonde querem chegar. Tenha uma visão de futuro clara e saiba como medir se você está caminhando para lá!

Então, a iniciativa número 1 é: (Re)Crie o Planejamento do seu negócio.

Seja com ajuda profissional especializada, ou com conteúdos de experts que você encontra – aos montes – na internet, reúna as pessoas-chave da sua empresa e (re)elabore o planejamento focando no ano de 2021. Não se esqueça de que deve ser um ano ainda repleto de desafios “pós-Covid”.

Invista no seu melhor vendedor

Mesmo sem conhecer a sua empresa, eu sei dizer quem é o seu melhor vendedor: o seu site!

Seja um site para captar leads ou um e-commerce com concretização da venda online, não tenha dúvidas de que o seu melhor vendedor é o seu site e, para que ele possa lhe trazer excelentes resultados em 2021, você precisa investir nele. Anote aí uma listinha com algumas boas práticas:

  • Re(Crie) conteúdos otimizados para o seu site. Apresente de maneira persuasiva os seus produtos ou serviços. Lembre-se que você não terá como argumentar com os potenciais clientes, portanto, as informações devem ser claras e convincentes o suficiente para eles converterem.
  • Garanta que as boas práticas de SEO on-page do seu site estarão todas implementadas, do código ao conteúdo. E lembre-se: o robô do Google não é mais uma criancinha ingênua e “bobinha”. Ele cresceu, aprendeu muita coisa e agora já consegue interpretar quando um site tem, de fato, qualidade para o usuário.
  • Invista em CTAs (call to actions) de topo, meio e fundo de funil. Tenha estratégias para captar leads em diferentes estágios da jornada de compras e ofereça algo que faça sentido para a(s) sua(s) persona(s). Pense sempre naqueles 97, 98% dos usuários que vão entrar no seu site e ir embora “sem fazer nada”. Tente impedir que isso aconteça!
  • Compre mídia para gerar tráfego para o seu site no curto prazo, afinal, é impossível colocar qualquer estratégia em funcionamento sem o centro de tudo isso: as pessoas (potenciais clientes). Entenda qual é o melhor canal para cada perfil de visitante que você quer atrair e não se esqueça de abastecer o site com tráfego de todas as etapas do funil.

Como você deve imaginar, a iniciativa número 2 é: (Re)Invista no seu site!

Temos alguns cases aqui na MMD que comprovam que um bom site, aliado à boas estratégias de marketing digital, podem aumentar os resultados de variados tipos de negócios. Veja:

>> Dermo Manipulações tem mais de 180 mil acessos na página do produto Álcool Gel em 7 dias.

>> LuME Cartas Contempladas aumenta em mais de 200% o número de leads gerados com o mesmo investimento em Google Ads.

Gostando ou não, ele veio para transformar (e ficar): Whatsapp!

Pense no seu círculo familiar. Todo mundo tem aí um pai, tia, avó, enfim, alguém da terceira idade que tenha virado um expert no “zap”. Eu mesmo já aprendi algumas coisas com a minha mãe, que insiste em propagar para todos os conhecidos que eu trabalho com “informática” (rs).

Mas brincadeiras à parte, o Whatsapp representa, sim, uma transformação na maneira como nos comunicamos e é claro que isso afetaria a relação entre empresas e consumidores. Hoje já é possível criar estratégias mais avançadas com a versão business e o acesso à API oficial, mas como eu prometi no começo desse post que traria insights acessíveis, vou me ater simplesmente ao uso da versão business do Whatsapp, que está acessível para qualquer um.

É possível fazer inúmeras configurações, como respostas automáticas, criação de listas de transmissão, integração com softwares de CRM, e por aí vai. Mas o mais importante é dar o atendimento rápido e eficiente que a pessoa do outro lado da tela está esperando. Whatsapp é símbolo de modernidade, de tecnologia, portanto, capacite bem a pessoa que será responsável pela gestão deste canal de relacionamento e vendas.

Dica das boas: é praticamente impossível controlar tudo “na mão”, por isso, uma boa maneira de fazer a gestão dos leads que chegam via Whatsapp é capturando e enviando esses leads para um software de automação, como o RD Station, por exemplo. Desde o plano mais básico do RD, que tem um custo mensal super acessível, é possível usar o recurso de “botão de Whastapp”, onde o visitante do seu site vira um lead antes mesmo de iniciar a conversa. E o melhor: com esses leads segmentados, você pode criar uma automação de marketing para nutrição ou vendas, dependendo do estágio em que o lead estiver.

Case de Whatsapp + Automação de marketing:

Aqui na MMD temos um case muito legal, do cliente Lojas Donna. A Donna é uma loja virtual que vende produtos de cama, mesa e banho, e também é cliente RD Station.

Assim que implementamos o botão de Whatsapp, criamos uma automação que verifica, 24 horas depois de ter sido atendido, se o lead efetuou um pedido. Caso não existe venda marcada para esse lead dentro do RD Station, ele entra num fluxo de automação para estimularmos ele a comprar. Veja abaixo alguns resultados de vendas de leads que passaram por esse fluxo:

automação para leads de whatsapp

Recuperação de vendas nos primeiros dias (leads de Whastapp).

Só me resta apontar para você que a iniciativa número 3 é: utilize o Whatsapp na sua estratégia.

Automatize seus esforços de marketing para ter resultados escaláveis

Da mesma forma que mencionei no trecho acima que seria quase impossível controlar “na mão” todos os leads que chegam via Whatsapp, seus esforços de marketing também não podem ser reféns da limitação humana. Seria desperdício de oportunidade querer fazer todo o controle sem o uso da tecnologia para automatizar.

Mas aqui vale uma ressalva importante: a máquina apenas executa aquilo que é pensado por um ser humano, ou seja, é fundamental uma boa estratégia para que o machine learning execute e aprenda da forma correta. Se no começo de tudo o trabalho não for feito com critério e cuidado, a automatização vai apenas replicar uma configuração equivocada, gerando estresse e descontentamento com a falta de resultado.

Dentre tantas opções de automação, algumas são cruciais:

  • Envios de e-mails de acordo com o estágio do lead na jornada de compras;
  • Automações de nutrição para leads de topo de funil, fazendo com que eles “desçam” e estejam mais próximos de uma aquisição;
  • Compra de mídia baseada em dados: remarketing para visitantes do site, clientes que efetuaram um pedido, lista de e-mails de clientes, leads que baixaram determinado material rico, entre outros;
  • Chatbots em sites e redes sociais para filtro e direcionamento de atendimento;
  • SMS/MMS com CTA que leve o lead para uma conversa no Whatsapp (dessa forma é possível diminuir o custo da ação e reduzir as chances de ter o número de Whatsapp bloqueado);
  • Upsell e Cros Sell;
  • Pós-vendas: seja via compra de mídia, e-mail ou SMS/Whatsapp.

Mapeie com o maior nível de detalhamento possível como cada automação deve se comportar, quais são os gatilhos de entrada e saída, em qual momento o time comercial será acionado, etc.

O que achou da ideia? A iniciativa número 4 é: (Re)Estude o uso de Automação na sua estratégia.

Como saber se os objetivos estão sendo alcançados?

De nada adianta aproveitar tudo que escrevi até agora se a ANÁLISE não fizer parte da sua rotina. Objetivos e metas só fazem sentido se forem acompanhados. E esse acompanhamento deve ser constante: diário, semanal, quinzenal, mensal. Estipule o prazo de acordo com o tempo que você precisa ou pode esperar.

Para quem tem mais volume, a análise pode se dar no intervalo de horas, já para quem tem volume menor, não faz sentido olhar para “números pequenos” que não dizem nada. Mas independentemente do tamanho da sua empresa, você precisa definir KPIs (indicadores de performance) e estabelecer com qual frequência irá acompanha-los.

Além disso, tenha muito bem definidas quais serão as ações a serem tomadas de acordo com os números apresentados nos indicadores. Simplesmente olhar, mas não saber o que fazer, também não te levará a lugar algum. Neste momento é bom contar com a ajuda de um profissional especialista, seja alguém interno, ou externo.

Case de sucesso: decisões em tempo real durante a Black Friday

Aqui na MMD temos um caso muito interessante com um cliente do segmento de literatura técnica, a Livraria Florence. Na Black Friday de 2020 tínhamos um objetivo muito claro a ser perseguido e acompanhamos, em tempo real, o desempenho de vendas. O resultado foi uma entrega muito acima da desejada pelo cliente.

>> Como atingimos ROI 20 na Black Friday quando o objetivo era gerar muitos pedidos, e não rentabilizar.

Então, para fechar esse post, reforço que a iniciativa número 5 é: Analise os dados de tudo!

Espero que esse conteúdo possa contribuir na formação de uma mentalidade de marketing orientado para performance. Caso queira conversar um pouco mais sobre o que leu por aqui, escreva pra gente. Será muito legal trocar ideias e experiências.

Receba mensalmente conteúdo gratuito Saiba o que fazer para melhorar seus resultados com marketing digital. Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão.


    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

    Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de nossa Política de Privacidade. Para proteger seus dados pessoais respeitamos nossa Política de Privacidade. Ao seguir com a navegação e visita, você concorda com nossas Políticas.