BLOG
Felipe Carvalho 15 de junho de 2020

Como o “novo normal” afeta as estratégias de marketing da sua empresa?

Já faz quase três meses (hoje, 05 de junho de 2020) quando o Brasil começava a tomar medidas de prevenção em combate à pandemia do novo Coronavírus. De meados de março para cá vivemos dias de muita incerteza em meio a uma crise sanitária e econômica jamais experimentadas pela sociedade moderna.

Estados e cidades decretaram e foram estendendo o período de medidas restritivas de acordo com o avanço do número de novos casos e mortes registrados. Por ser um país territorialmente extenso, o Brasil viu a COVID-19 impactar de forma desigual suas cinco regiões. Mas inevitavelmente todos sofreram um duro golpe que veio incrustado na pandemia: o abalo na economia.

É certo que a questão de ordem deve começar pelo trato à saúde das pessoas, mas não podemos descolar do bem-estar do brasileiro o direito a ter uma renda digna ao final do mês. De trabalhadores a empresários: todos foram atingidos. E daí em diante iniciou-se o processo de ruptura com tudo aquilo que conhecíamos das relações humanas, de trabalho e de negócios. Tudo que sabíamos já não vale muita coisa, e o que está nos sendo apresentado é incerto.

Nessa posição de aprendizes, pessoas e marcas precisam estar dispostas a se reinventar, a recomeçar. Tudo mudou e é bem provável que não volte a ser como era antes. Isso é o que muitas pessoas têm chamado de “o novo normal”.

Como o consumo dos brasileiros foi alterado?

Uma das primeiras coisas que tivemos que mudar foi a nossa maneira de consumir. Com a indicação de distanciamento social já não era aconselhável sair de casa para ir à compras no comércio físico (lojas de rua, shoppings, centros comerciais, restaurantes, etc.). E rapidamente nos voltamos ao ambiente digital para sanar nossas necessidades, das mais básicas às supérfluas.

Canais mais utilizados pelos consumidores em meio à pandemia

Como as pessoas têm consumido em meio à pandemia da Covid-19.

De acordo com pesquisa realizada pelo Google Surveys, entre 30 de abril e 03 de maio, no último mês 85% das pessoas declararam ter utilizado a internet para fazer compras. O e-commerce, que antes representava algo em torno de 5% das vendas, saltou para quase 40%. E o número de novos e-consumidores – que são as pessoas que tiveram sua primeira experiência de compra online – cresceu 80% para compras de itens de autosserviço (aqueles em que não é necessário um vendedor para nos atender. Exemplo: alimentos).

E em parceria com a Ipsos, numa pesquisa global, o Google ainda identificou os três tipos de compras mais realizadas pela primeira vez. Aqui no Brasil os números foram: 16% pediram comida por aplicativo, 13% compraram de uma loja via smartphone e 11% compraram online para retirar na loja.

Diante desses números: qual estratégia de marketing sua empresa tem seguido? Não existe uma estratégia? Permanece a mesma? Mudou tão drasticamente quanto o perfil de consumo das pessoas?

>> Utilize o Google Meu Negócio na sua estratégia de otimização

Não é somente “por um tempo”. É uma grande mudança.

A medida em que o tempo foi passando e o período de quarentena precisou ser estendido, as pessoas entenderam que não seria somente a compra de mês do mercado, a comida rápida no aplicativo ou alguns poucos itens de necessidade que precisariam ser adquiridos durante duas ou três semanas. A realidade imposta nos apresentou um novo cenário para as atividades do quotidiano, como se exercitar, trabalhar, se vestir, compartilhar dispositivos com o cônjuge e com os filhos, etc.

Com tudo isso, foi inevitável que outras categorias de serviço também passassem a ser mais buscadas com intenção de compra online, como móveis, moda e beleza, assinaturas de serviços, etc. E neste contexto, as marcas sem estratégia online começaram a ficar para trás.

De fato, ninguém estava preparado para uma mudança tão rápida e radical como esta. É quase impossível que exista no planejamento das empresas ao redor do mundo um capítulo dedicado a cenários tão catastróficos. Mas deixando de lado a presciência, a velocidade em assimilar o golpe e voltar para a luta é o que fará a diferença entre as empresas que sentirão mais ou menos os efeitos da crise.

Como isso tem sido tratado aí na sua empresa? Ainda estão na torcida para “tudo passar” ou já realinharam o planejamento estratégico de marketing?

O novo normal para as estratégias de marketing

Para quem trabalha com marketing digital há um certo tempo, como é o caso dos profissionais aqui da MMD, já estava evidente, no passar dos anos, que a internet seria cada vez mais indispensável na estratégia de marketing das empresas. Mesmo para negócios locais e com ponto de venda físico, as ações de marketing online só cresciam em relevância de resultado. Aqui mesmo na agência temos diversos casos de sucesso com clientes que possuem lojas físicas (veja um exemplo neste link).

Adotar estratégias de otimização de sites (SEO) e de mídia paga em sites de busca, como o Google, é quase que o arroz com feijão para as empresas que objetivam conectar-se com os seus potenciais clientes. Além disso, um bom trabalho em redes sociais para ações de ativação, awareness (consciência de marca) e geração de leads qualifica ainda mais uma estratégia digital para que seja bem sucedida.

Como pano de fundo para todas essas ações, algo que vem apresentando um resultado acima da média é a implantação de uma metodologia baseada no Inbound Marketing, ou seja, não esperar de forma passiva que o cliente esteja pronto para comprar, mas trilhar a jornada junto com ele, com conteúdos que eduquem, informem, deem segurança, transmitam autoridade para a sua marca. Esse é o novo normal. É estar próximo (mesmo que a distância), mostrar-se útil e prestativo, entender as necessidades do seu cliente e ajuda-lo com o que é melhor para ele, e não somente para a sua empresa.

Não fique muito tempo parado (se é que você ainda não está se mexendo). Busque se reinventar e aprenda a “errar rápido”. É momento de recomeçar, de ousar, de se transformar!

Caso precise de ajuda para definir as estratégias de marketing digital do seu negócio, converse com a gente. Ficaremos felizes em poder ajudar ;)

Receba mensalmente conteúdo gratuito Saiba o que fazer para melhorar seus resultados com marketing digital. Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão.


    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.