BLOG
Felipe Carvalho 9 de julho de 2021

Marketing Conversacional. O que é e como criar um Fluxo Conversacional

O marketing conversacional veio para demonstrar como o vínculo com o cliente se tornou o principal motivo de escolha por uma marca. Caio Carneiro, autor de um best seller em vendas mencionou o quanto o vínculo é fundamental para manter um bom fluxo de vendas com o cliente.

Com as tecnologias, atualmente é viável até mesmo desenvolver respostas prontas para quem deseja comprar. Se colocando no lugar do usuário, por mais que um bom serviço tenha sido escolhido, ele irá preferir aquele que lhe proporcionar um retorno mais ágil.

Neste cenário, o Marketing conversacional faz toda a diferença, confira!

O que é Marketing conversacional

As empresas naturalmente já estão preferindo abordagens humanizadas com o cliente. Sendo assim, o marketing conversacional se tornou uma maneira direta de interação entre a empresa e o público.

Ao fazer a escolha de um produto ou serviço, o consumidor já não quer mais ficar horas aguardando um retorno. A proposta dessa estratégia, portanto, é uma interação mais direta que expande o vínculo do usuário.

Resumidamente, o marketing conversacional propõe aos usuários um diálogo direto com a empresa. Desta forma, suas dúvidas, necessidades e vontades são respondidas e atendidas sem espera. Ainda assim, como seria possível atender um número enorme de clientes de maneira direta e ágil sem gastos imensos com isso? Veremos adiante.

O propósito do maior contato com o cliente

Já imaginou ser a primeira opção incontestável quando um cliente precisa do seu serviço? A proposta que melhora a experiência do usuário com seus serviços será a maior encarregada deste objetivo.

A Salesforce realizou uma pesquisa com 6.700 consumidores para mensurar a capacidade de vendas das empresas partindo da experiência do comprador. Confira os dados obtidos:

  • 76% dos clientes já esperavam que a empresa entendesse suas necessidades;
  • Mais da metade deles (51%) avaliou que as empresas ainda não podem proporcionar a melhor experiência esperada;
  • Outra pesquisa da PwC com 15 mil pessoas mostrou que, na América Latina, 49% dos compradores abandonariam uma empresa que amam caso tivessem uma experiência ruim;
  • Por outro lado, em troca de uma experiência satisfatória, os entrevistados mencionaram estar dispostos a pagar até 16% a mais.

Qual a melhor maneira de atender o cliente se não for partindo de um diálogo e coleta de dados? O marketing conversacional, portanto, vem para suprir essas necessidades, e fidelizar os clientes, promovendo a tão almejada experiência transformadora.

Leia também:
O que é Inbound Marketing?

Como o marketing conversacional funciona na prática

É impossível qualificar uma equipe para atender, 24h, a demanda volumosa de clientes ou usuários da web. Por isso, surgem ferramentas automatizadas e canais otimizados para proporcionar esse pronto atendimento.

Assim, os gastos são menores, a qualificação de profissionais é mais fácil e o usuário possui acesso a este contato no momento em que necessita. Ainda assim, o contato humano é necessário, e atenderá públicos mais qualificados, que já passaram por um filtro antes do contato direto.

Ferramentas de marketing conversacional

A inteligência artificial se mostrou importantíssima para o marketing conversacional. Isso porque os atuais chatbots fazem o papel de realizar um contato inicial de atendimento, de maneira automática e com um atendimento simultâneo de 2 ou mais usuários.

As informações iniciais, assim, são coletadas e passadas adiante, se necessário para o WhatsApp business, por exemplo. A partir deste canal, um atendente pode entrar em contato com o cliente e resolver suas dúvidas e necessidades.

Por ser uma rede com a qual o público já possui mais familiaridade, acaba sendo muito mais simples interagir a partir do WhatsApp. Outras redes sociais, como Instagram e Facebook também podem compor a estratégia.

O próprio blog ou site são canais de contato. Também é comum que existam call centers, especializados em um atendimento mais direto com os clientes.

As vantagens do marketing conversacional, enfim, são diversas:

  • Atendimento personalizado: com a grande coleta de dados, é possível oferecer ao cliente exclusividade, proporcionando-lhe uma experiência superior;
  • Menor espera: uma estratégia adequada faz com que o cliente possa ser atendido instantaneamente, no horário em que preferir;
  • Escalabilidade: o marketing conversacional possibilita uma conversa exclusiva com vários clientes em simultâneo. Desta maneira, é possível atendê-los ao mesmo tempo, oferecendo ainda uma personalização, ou seja, um atendimento muito menos genérico.

Humanizando a estratégia: crie um fluxo conversacional

Para ir além na experiência do usuário, o fluxo conversacional propõe certa simpatia com o cliente. Desta maneira, a marca é vista com outros olhos e o processo de fidelização é mais eficiente.

Ainda assim, existem alguns pontos para se atentar na hora de criar seu fluxo conversacional. O primeiro deles é que você deve escolher uma conta de WhatsApp business, e utilizar ferramentas profissionais adequadas. Isso porque:

  • A automatização das etapas iniciais do processo conversacional possibilita economia de tempo. Insira um botão para algum contato direto no seu site!;
  • Uma conta business no WhatsApp representa maior profissionalismo. Lembre-se de programar mensagens instantâneas com os horários de atendimento;
  • Ferramentas podem ser programadas com técnicas de persuasão na escrita, para ampliar a qualidade do contato;
  • Quando o usuário for atendido por um profissional, o atendimento será direcionado para a resolução do problema ou aquisição do serviço. Sendo assim, tanto a empresa quanto a pessoa lida com maior agilidade.

Leia também:
Automação de marketing básica: o que é e como aplicar!

O público ama o robô!

Mais um motivo excelente para automatizar parte do marketing conversacional. Segundo a Zenvia, 87% do público que passa pela experiência de atendimento com um bot — o robô — a considerou boa ou ótima.

Sendo assim, recrute esse aliado para sua estratégia de marketing conversacional. Isso, porque programar determinadas mensagens não afeta a experiência do usuário negativamente. Por outro lado, demorar para responder um lead qualificado pode fazer com que ele busque seu concorrente.

As estratégias de marketing envolvem um contato crescente com o público. Por este motivo, as empresas passam por uma transição entre marca e personalidade. O branding, que se trata de um modelo de comportamento da marca é um exemplo disso.

O propósito dessa transformação que o Marketing conversacional também propõe provém da exigência alta dos usuários. Atualmente, não basta oferecer o melhor produto ou serviço, já que o cliente necessita também de uma experiência marcante.

Por isso, é importante investir no marketing conversacional em sua empresa. Diferencie-se!

Receba mensalmente conteúdo gratuito Saiba o que fazer para melhorar seus resultados com marketing digital. Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão.


    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

    Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de nossa Política de Privacidade. Para proteger seus dados pessoais respeitamos nossa Política de Privacidade. Ao seguir com a navegação e visita, você concorda com nossas Políticas.